Resenha do livro: A garota no trem, de Paula Halkins

segunda-feira, setembro 12, 2016


Resenha: A garota no trem 



Adicionar legenda
Título: A Garota no Trem
Autor (a): Paula Hawkins
Editora: Record
Páginas: 378
Ano: 2015


Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Janson –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos".




O livro conta a história de Raquel, uma jovem que sofre sofre com problemas emocionais após ter sido traída por seu marido se torna alcoólatra. O que mas me chama a atenção nesse livro é a forma como a autora descreve os fato, sempre nos perguntamos o que leva uma pessoa a trair seu companheiro(a)? O que se passa na cabeça de uma mulher que seduz um homem comprometido e destruir  seu casamento ? Quais os seus argumentos para tentar parecer que a forma como agem está correta? essas e outras questões são explicadas ao longo do livro.
Sem querer, Raquel acaba envolvida no desaparecimento de uma garota, esse livro irá mexer com o seu psicológico, e te fazer que perceber que quando se trata de uma investigação, aqueles detalhes que parecem insignificantes são na verdade os mais importantes.












You Might Also Like

0 comentários

"Os textos aqui postados são de autoria da blogueira, ao compartilhar ou copiar trechos de publicações, deve-se dar os créditos a quem escreveu ou citar o site de onde o conteúdo foi retirado".