Poque ainda insiste em acreditar no amor?

segunda-feira, junho 05, 2017


 E me perguntaram como depois de passar por tantas desilusões e decepções amorosas ainda continuava a acreditar no amor, e ainda esperava ser feliz ao lado de alguém.
 Parei por um instante para refletir sobre o assunto e cheguei a conclusão que estas decepções, foram na verdade onde aprendi a importância de escolher com cautela quem iria me envolver romanticamente.

 Certa vez ouvi uma frase que dizia que algumas pessoas passam por nossas vidas apenas para nos mostrar o que não é amor, e o que não devemos aceitar de forma alguma em um relacionamento.

 Como saberíamos identificar o amor sem antes ter descoberto o que ele não é? Percebi que poderia transformar as experiências ruins de relacionamento passados em aprendizado, e hoje posso dizer com certeza o que não é amor.

 Não é amor quando existe desconfianças, ciumes e quando ambos são submetidos a se isolarem de seu ciclo de amizades e familiares, e sei disso porque já passei por relacionamentos assim e experimentei na prática o quanto isso machuca e fere nossos sentimentos.

 Não é amor quando os dois caminham para direções diferentes, não têm os mesmos propósitos e nem se enxergam futuramente unidos, pois quando surgir oportunidade de cada um seguir seu destino, farão sem ao menos se preocupar em deixar a outra pessoa.

 Não é amor quando de ambas as partes não há comprometimento, empenho e dedicação para fazer o relacionamento ir a diante, pois este exige muito diálogo e paciência para resolver crises e problemas juntos.

 Amar tem haver com querer bem a outra pessoa e não a submete-la a situações de traição, de tristeza, engano, ou quaisquer sentimentos que tragam dor, e se me perguntarem como sei disso irei dizer que aprendi com experiencias ruins que tive, e que irei lutar ate encontrar e conhecer aquilo que chamam de amor. 

You Might Also Like

4 comentários

a

"Os textos aqui postados são de autoria da blogueira, ao compartilhar ou copiar trechos de publicações, deve-se dar os créditos a quem escreveu ou citar o site de onde o conteúdo foi retirado".